URBANO

ACIDENTAL » Policial Militar mata irmão com um tiro de revólver

Publicação: 07/07/2011 11:44 Atualização: 07/07/2011 15:24

Na noite desta quarta-feira, dia 6, uma tragédia ocorreu no Parque Aurora, depois de um policial militar atingir acidentalmente o próprio irmão com um tiro.

De acordo com o depoimento que o soldado PM Jaderson Alcântara Silva, autor do tiro fatal, prestou no Plantão Central do Cohatrac, o irmão dele, Jefferson Luis Alcântara Silva, 36 anos, tinha adquirido um revólver da marca Taurus, calibre 38. O propósito da aquisição de uma arma de fogo era proteger a família em uma viagem que Jefferson faria no dia seguinte a Porto Franco, juntamente com a esposa e a filha.

Como a arma estiva travada, Jefferson, que era filho mais velho de um policial militar reformado e o único de cinco irmãos homens que não seguiu a carreira do pai, pediu a Jaderson para verificar o funcionamento do revólver. Manuseando a arma, sem perceber que a mesma estava carregada, o militar ainda tentou convencer Jefferson a não levar o revólver durante a viagem, já que ele não tinha experiência com armamentos.

Enquanto falava, Jaderson apertou o extrator do tambor para retirar as munições, e a arma disparou inesperadamente, atingindo Jefferson abaixo do umbigo. Ao perceber o sangramento do irmão, Jaderson ligou desesperado a colegas policiais do 8º BPM, que foram à casa de Jefferson em socorro da vítima. Jefferson foi levado à emergência do Hospital São Domingos, no bairro Cohama, mas não resistiu ao ferimento, morrendo horas depois.

O autor do incidente foi autuado em flagrante por homicídio culposo. Por se tratar de um crime afiançável, ele pagou a fiança de um salário mínimo e vai responder em liberdade ao inquérito, que será concluído pelo 13º Distrito Policial (Cohatrac).
Compartilhe
| Mais

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.