URBANO

VALE BEIJING » Crea/MA quer fiscalizar o visto dos profissionais da embarcação
O Crea solicitou junto à Vale a localização exata do navio de bandeira sul-coreano e, confirmada a presença em águas nacionais.

Patrick Azevedo

Publicação: 28/12/2011 15:41 Atualização: 28/12/2011 18:45

O Vale Beijing está a 64 quilômetros do litoral da capital (Neidson Moreira/OIMP/D.A Press )
O Vale Beijing está a 64 quilômetros do litoral da capital
O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea/MA) promete engrossar o caldo no caso do Vale Beijing, navio ancorado na costa maranhense desde o dia 4 de dezembro.

O Crea solicitou junto à Vale a localização exata do navio de bandeira sul-coreano e, confirmada a presença em águas nacionais, o órgão deve fiscalizar o visto dos profissionais da embarcação.

Juridicamente, águas nacionais são aquelas que se estendem até de cerca de 100 a 200 milhas da costa, ou 160 ou 320 quilômetros, e seguem as leis do país. De acordo com o Ibama, o Vale Beijing já foi afastado para apenas 64 quilômetros da costa, portanto bastante em águas nacionais.

Além da fiscalização dos vistos profissionais, é de responsabilidade do Crea a cobrança da Anotação de Responsabilidade Técnica, a ART, que é exigida na execução de qualquer obra e serviço, independentemente do nível de atuação do profissional, e define, para os efeitos legais, quem é o responsável técnico pelas obras e serviços.

O Vale Beijing pode completar um mês encalhado na costa maranhense e, com sorte, será possível evitar um desastre ambiental de grandes proporções. O navio tinha carga de mais de 200 mil toneladas de minério de ferro e mais de 7 mil toneladas de derivados de petróleo.

Um tanque apresentou uma rachadura que causou a entrada de água, e isso resultou num preocupante desnivelamento de quatro metros entre a popa (parte traseira do navio) e a proa (parte dianteira da embarcação).

O Crea vem somar-se ao Governo do Estado, Ministério Público e ao Ibama nos fiscais da solução do problema.
Compartilhe
| Mais

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.